“Droga, maldição para um família”

Espalhe essa notícia:

Um corpo no Instituto Médico Legal de São Paulo. Assim terminou a história da moça de classe média que afirmava para a família que “o uso de drogas era apenas mais uma experiência e que o controle era totalmente dela.” A irmã, Marly Lima, que foi ao IML reconhecer o corpo, faz um apelo emocionado aos dependentes de drogas:

“Você que é uma vítima dessa maldição, a droga, não se iluda achando que sozinho conseguirá vencer. MENTIRA!!!! Você precisa muito de ajuda. Aceite a mão estendida. Se curve perante a Deus. Se curve perante a realidade, você está doente!.Não pense que para os vendedores de morte(traficantes) você é importante. Na realidade, você é apenas um meio para ganhar dinheiro. Quando lá na frente você morrer, ele simplesmente seguirá caminhando tirando a vida de outras vítimas.”