“Para evitar que o STF libere drogas é importante a Sociedade se mobilizar”

Espalhe essa notícia:

Famílias anotem em suas agendas: ação que pede a LIBERAÇÃO do uso e do porte de drogas e também de plantação de maconha no Brasil SERÁ JULGADA no dia 6 de novembro no Supremo Tribunal Federal.“É extremamente importante que toda a Sociedade se mobilize para pressionar o Supremo Tribunal Federal e evitar que uma decisão equivocada acabe expondo, ainda mais, as famílias brasileiras ao grande flagelo das drogas”, alerta o Secretário de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania, psiquiatra Quirino Cordeiro Júnior. “No Brasil, uso de drogas tem causado aumento no número de cracolândias , de afastamento do trabalho e nas taxas de suicídio.”

No dia 6 de novembro, o STF irá julgar uma ação da Defensoria Pública do Estado de São Paulo que quer eliminar o ARTIGO 28 da lei 11.343/2006, que PROÍBE:

“adquirir, guardar, ter em depósito, transportar ou trazer consigo droga para consumo pessoal”

e também proíbe:

 “semear, cultivar ou colher plantas destinadas à preparação de pequena quantidade de substância ou produto capaz de causar dependência física ou psíquica”,

  Se a ação for aprovada pelo STF,”irá aumentar o número de pessoas que irão experimentar, e portanto, com risco de se tornar dependentes”, adverte o doutor Quirino Cordeiro Júnior. “As experiências em outros países têm mostrado que a flexibilização ao uso e ao porte de drogas, à compra e à venda dessas substâncias aumenta o número de usuários e dos dependentes. O cenário de uso de drogas no Brasil já é extremamente grave. No Brasil, temos aumento do número de cracolândias, com pessoas em situação de rua, aumento do afastamento do trabalho por causa da dependência de drogas. Portanto, vamos evitar a DESCRIMINALIZAÇÃO do uso de drogas no Brasil porque se isso acontecer os problemas das famílias irão, sem dúvida, aumentar.”

OUÇA AS DECLARAÇÕES DO DOUTOR QUIRINO CORDEIRO JÚNIOR: