Movimentos antidrogas unidos na “Marcha das Famílias”

Espalhe essa notícia:

A “Marcha das Famílias contra as Drogas”.é uma iniciativa inédita no Brasil. Nasceu com a união dos movimentos antidrogas em atuação no país e sob a coordenação da Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, do Ministério da Cidadania. Vai tornar o dia 3 de novembro um domingo histórico no Brasil. Pela primeira vez, famílias vão protestar nas ruas contra iniciativas que querem autorizar o uso e o porte de drogas no país. E fazer um apelo aos ministros do Supremo Tribunal Federal para MANTEREM o artigo 28 da lei 11.343/2006 no julgamento que acontece três dias depois, em 6 novembro, quando irão decidir sobre a ação da Defensoria Pública de São Paulo, que quer eliminar esse artigo para autorizar o uso, o porte, o compartilhamento de drogas e a plantação de maconha.

Todos os movimentos antidrogas juntos se mobilizam porque o uso de drogas, principalmente o de crack, já ocorre em 86% dos municípios brasileiros, prejudicando SAÚDE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA PÚBLICA E ASSISTÊNCIA SOCIAL na maioria das cidades. Além de causar suicídios e violência. Mais grave ainda: A CIÊNCIA AINDA NÃO CONSEGUE DEFINIR QUEM VAI SE TORNAR DEPENDENTE. PORTANTO, EXPERIMENTAR QUALQUER TIPO DE DROGA É SEMPRE RISCO PARA DESENVOLVER A DEPENDÊNCIA, DOENÇA QUE NÃO TEM CURA E QUE DESTRÓI FAMÍLIAS PELO ESTRESSE E MARTÍRIO DE VER QUEM SE AMA SEMPRE EM RISCO.

Participam deste movimento inédito na defesa das famílias dos dependentes as centenas de instituições como:

Federação de Amor-Exigente – atende um milhão e 200 mil famílias de dependentes de drogas, gratuitamente, por ano no Brasil e já tem grupos em outros quatro países: Uruguai, Argentina, Itália e Israel. “No Uruguai, após a legalização da maconha aumentou tanto o número de dependentes que tivemos de aumentar o atendimento: de 9 para 29 grupos”, conta o Presidente da FEAE, Miguel Tortorelli.https://amorexigente.org.br/

Fazenda da Esperança,comunidade terapêutica, que atua desde 1983 no processo de recuperação de dependentes de drogas em todos os estados brasileiros, transformando dor em alegria. https://www.portalfazenda.org/QuemSomos/Home

GAD-Grupo de Apoio aos Dependentes, formado por psicoterapeutas especializados em Transtornos Mentais e dependência de drogas. O GAD atende no Estado de São Paulo, no Paraná, em Minas Gerais, Goiás e em Brasília. Em seu site explica: ”O adicto perde trabalho, casamento, escola, família e em certos casos a liberdade”. http://www.grupogadapoio.com.br/

ONG SALVE A SI– Organização não governamental sem fins lucrativos, que promove a assistência e o tratamento para dependentes químicos nos moldes de comunidade terapêutica, tendo como principais objetivos a recuperação, a reinserção social e o apoio aos familiares. https://www.facebook.com/ong.s.si/about?section=bio&lst=100006599790940%3A100002475671179%3A1572022807

E imprensa representada pelo programa “Tocando em Frente”, da Rádio Nove de Julho, e especializado na informação sobre dependência de drogas. É apresentado aos sábados. Amanhã, 26 de outubro, o convidado será o Secretário Nacional de  Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania, psiquiatra Quirino Cordeiro Júnior.

EM SÃO PAULO, A “MARCHA DAS FAMÍLIAS CONTRA AS DROGAS” vai ser no vão livre do MASP, na avenida Paulista, endereço das grandes manifestações do país. Vai começar às duas da tarde. Às quatro, os manifestantes seguirão para a rua da Consolação até o centro da cidade, terminando na porta da Prefeitura de São Paulo, no Viaduto do Chá. DANIEL GARCIA E GABRIEL MORI, especialistas no tratamento de dependentes de drogas são os organizadores da Marcha em São Paulo.

“As famílias querem criar os filhos com Saúde, Educação, Segurança e, sem uso de drogas”, conta Daniel Garcia. “Porque não quer filho doente, roubando, matando nas ruas para pagar traficantes.”

A MARCHA , define Gabriel Mori, “será a resposta de mães, pais, tios, avós a todas as autoridades para tornar muito claro que NÃO querem a liberação do uso e do porte de drogas no Brasil. Por quê? Porque drogas causam, doença mental, suicídios, violência, mortes.”

PARTICIPE!!! SUA PRESENÇA É MUITO IMPORTANTE PARA REFORÇARMOS O QUE AUTORIDADES PARECEM NÃO ENTENDER: “NÃO! À DESCRIMINALIZAÇÃO DAS DROGAS NO BRASIL”

EM SP, ENTRE EM CONTATO COM
DANIEL GARCIA https://www.facebook.com/daniel.garcia.br – celular (011)95052-7983
GABRIEL MORI https://www.facebook.com/gabriel.mori.5661 – celular (018)98117-4409