“Codependente:manipulado pelo dependente para manter seu vício”

Espalhe essa notícia:

“Para o dependente de droga, o codependente é apenas um meio para atingir seus objetivos”, define Marly Lima, que viveu na família esse pesadelo. A irmã, que sempre dizia à mãe que deixaria de usar droga quando quisesse, foi internada sete vezes. E morreu sem recuperação, em São Paulo, em maio deste ano. Em vida,“ a cada negativa dos pedidos de dinheiro, vinham as agressões contra a mãe, os roubos, as notícias dos casos de prostituição e as duas , mãe e filha, completamente doentes”.

Com a palavra Marly Lima:

“Pensando aqui nessa história da codependência.
É uma doença que é parente próxima da esperança.
O codependente ignora todos os sinais e passa acreditar em todas as histórias que o seu amado (as vezes não tanto) dependente conta. Pode ser a mais absurda, mas o codependente se apega, acredita. Fica martelando no peito o agora vai.
O codependente fecha os ouvidos para as pessoas que querem tirar sua esperança. Pra quem diz que estão sendo manipulados
Para manter sua fé ‘no agora vai’

É capaz de tomar atitudes absurdas, que nada vai ajudar o dependente químico, como liberar dinheiro, omitir o real estado das coisas.
Enfim, se torna doente também.
O dependente químico sabe identificar um codependente, passa a ‘alimentar’ essa relação doente dizendo exatamente aquilo que precisa ser dito, para conseguir o que quer para manter seu vício.
Não existe relação de amor entre o dependente e o codependente. Para o dependente o codependente é apenas um meio para atingir seus objetivos.”

História da irmã de Marly no link

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=3088734038023226&set=a.1546001718963140&type=3&theater