Dr.Quirino Cordeiro Jr: “Programa Nacional era usado para fechar hospitais psiquiátricos”

Espalhe essa notícia:

“Irregularidades na avaliação de Hospitais Psiquiátricos por meio do Programa Nacional de Avaliação dos Serviços Hospitalares (PNASH), que era utilizado apenas como justificativa para o fechamento desses serviços.”ESTA é uma das 12 devastadoras consequências da Antiga Política Nacional de Saúde Mental até 2017, e denunciadas pelo Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania,psiquiatra Quirino Cordeiro Júnior no artigo “A grave desassistência que motivou a publicação da Nova Política Nacional de Saúde Mental’, publicado este mês no Observatório Brasileiro de Informações sobre Drogas, do Ministério da Cidadania. “ A sociedade brasileira precisa de uma rede ampliada e diversificada, e o tratamento deve acontecer de acordo com as necessidades clínicas das pessoas e não baseadas em questões ideológicas como vinha acontecendo no Brasil.”

NAS PALAVRAS DO DOUTOR QUIRINO CORDEIRO JÚNIOR, O RETRATO DESSA GRAVE DESASSISTÊNCIA DA ANTIGA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE MENTAL, ADOTADA ATÉ DEZEMBRO DE 2017 NO BRASIL:

1)“crescimento das taxas de suicídio nos últimos 15 anos
2) aumento de indivíduos com transtornos mentais graves em situação de rua
3) encarceramento de pacientes com transtornos mentais graves;
4)aumento da mortalidade de tais pacientes;
5) superlotação de Serviços de Emergência com pacientes aguardando vaga para internação;
6) aumento do uso de drogas e dependência química no país;
7) crescimento e expansão das Cracolândias;
8) aumento no número de pacientes afastados pela Previdência.”

http://mds.gov.br/obid/noticias/a-grave-desassistencia-que-motivou-a-publicacao-da-nova-politica-nacional-de-saude-mental