“Fechamento de leitos psiquiátricos no Brasil configura grave omissão de socorro”

Espalhe essa notícia:

“O fechamento indiscriminado de 80% dos leitos psiquiátricos nas últimas quatro décadas no Brasil configura grave omissão de socorro”, denuncia o psiquiatra Valentim Gentil Filho, livre-docente e professor titular aposentado de psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em entrevista ao Observatório Brasileiro de Informações Sobre Drogas, do Ministério da Cidadania.“Existem estados agudos ou agudizados que não podem ser atendidos em equipamentos ambulatoriais ou comunitários. Exemplos incluem crises de agitação psicomotora, agressividade, confusão mental, risco imediato de suicídio, procedimentos de diagnóstico que demandam observação ou registros prolongados, tratamentos que exigem supervisão constante, necessidades de acolhimento que não possam ser oferecidos em outros locais, estados de intoxicação requerendo cuidados intensivos, quadros fóbico-ansiosos que demandem intervenções intensivas, manifestações psiquiátricas decorrentes de doenças clínicas, entre outros.”

http://mds.gov.br/obid/entrevistas/valentim-gentil