A pinga mais forte, a de corote, é bebida até de adolescente no Carnaval de Santa Rosa do Viterbo(SP)

Espalhe essa notícia:

República do Carnaval. Este o nome de casas alugadas para jovens e adolescentes fazerem festas regadas a bebidas alcoólicas em Santa Rosa do Viterbo, cidade paulista de 25 mil habitantes e a 299 quilômetros da capital. Preocupa o fato de pais não se interessarem em saber o que acontece nessas “repúblicas”. Pior ainda, na cidade o comentário é que “nessas repúblicas há adolescentes tomando pinga em corotes, de teor alcoólico muito alto, podendo causar coma alcoólico. Bebem também vodka com energético”, que pode causar até infarto em jovens por “provocar uma espécie de curto-circuito no cérebro e fazer o coração bater fora do ritmo”, alerta o cardiologista Nabil Ghorayeb, do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia.

Cardiologista Nabil Ghorayeb

O Delegado de Santa Rosa do Viterbo , Dr. Gabriel Freiria Neves, informa que tem procurado os donos de casas para alugar alertando as regras para essas repúblicas. Ele informa que fiscalizações são realizadas e que se forem flagrados menores alcoolizados serão denunciados judicialmente o dono da casa , quem alugou e os responsáveis pela festa. Pelas regras, menor só entra se estiver acompanhado de responsável.

Na quinta-feira, o delegado Gabriel Freiria Neves, o representante do Conselho Tutelar, o representante da Prefeitura, o representante do Conselho de Segurança se reuniram com responsáveis por várias repúblicas do Carnaval. Como autorizam as regras, menor pode entrar acompanhado de um responsável mas o fato é que “ se tiver bebida, eles tomam “ E cabe ao responsável evitar. Mas o responsável provavelmente estará também bebendo. Menor tomar bebida alcoólica também tem sido frequente no Carnaval á noite nas praças da cidade . Ficam, portanto, perguntas ainda sem respostas: se menor pode entrar acompanhado quem evita que eles bebam na festa? E nas praças, quem vende bebida alcoólica para os menores? E os pais, porque deixam os filhos menores de idade irem para festas de Carnaval à noite ? Matinês não são exatamente para menores no Carnaval?

Paulo Campos Dias

Pesquisas revelam que adolescente que experimenta bebida alcoólica desenvolve mais rapidamente o alcoolismo .Mais grave ainda: alcoolismo é doença hereditária, explicam vários estudos. “ Pai OU avô alcoólatra significa risco de 50% para meninos desenvolverem o alcoolismo; e 68% para as meninas se tornarem alcoólatras”, alerta o psicoterapeuta Paulo Campos Dias, nos livros “Guerra pela vida- A campanha da Jovem Pan contra as drogas “ e “Um Elefante na Sala- Família e Dependência Química”.

Bebida na adolescência, provam histórias de dependentes em recuperação e pesquisas, facilita o uso de outras drogas e, para meninas, facilita estupros.

PAIS ACORDEM ENQUANTO HÁ TEMPO. EVITEM AS TRAGÉDIAS QUE A BEBIDA PODE CAUSAR PARA O SEU FILHO E PARA SUA FAMÍLIA. NÃO CHEGUE À QUARTA=FEIRA DE CINZA CHORANDO.

AUTORIDADES DE SANTA ROSA DO VITERBO: ESTÁ NA HORA DA CRIAÇÃO DE UM CONSELHO DE DROGAS NA CIDADE. O PROJETO JÁ ESTÁ PRONTO E FOI APRESENTADO NA CÂMARA MUNICIPAL, NA PREFEITURA, NO CONSELHO DE SAÚDE POR ROBERTO BRUNELLI, ASSISTENTE SOCIAL PÓS GRADUADO EM SAÚDE COLETIVA E ESPECIALISTA EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA. OS FATOS PREOCUPANTES NESTE CARNAVAL PROVAM A NECESSIDADE DO CONSELHO DE DROGAS EXATAMENTE PARA INFORMAR, CONSCIENTIZAR PAIS E FILHOS SOBRE OS RISCOS DA BEBIDA E DE TODAS AS OUTRAS DROGAS PARA QUEM SE TORNA DEPENDENTE, PARA SUA FAMÍLIA E PARA O MUNICÍPIO.

Roberto Brunelli