Campanha de prevenção “Pais contra as drogas”: dependentes em recuperação revelam porque experimentaram droga

Espalhe essa notícia:


Dependentes em recuperação revelam porque experimentaram droga:

-curiosidade e acreditando que jamais iriam ficar dependentes;

-desconheciam que dependência de droga é doença do cérebro que torna o uso prioridade;

-quem ofereceu era pessoa de confiança: parente, namorado, colega de escola,festa ou condomínio;

-mesmo sendo alertados pelos pais sobre os riscos do uso, aceitaram pela dificuldade de dizer NÃO à pessoa que ofereceu ou ao grupo e acreditando que não iriam ficar dependentes;

-nunca tiveram dificuldade para continuar conseguindo drogas com quem ofereceu, desta vez, pagando;

-os pais permitiam o uso do narguilé em casa ;

-mãe ou pai mandava o filho comprar o maço de cigarro ou pegar a bebida na geladeira;

-cantores e a atores fazendo apologia das drogas em sites, tevê, programas de rádio, páginas do Facebook ou em revistas;

  • sites na internet incentivando o uso;

-chegavam bêbados em casa sem cobrança dos pais no dia seguinte, mesmo sendo adolescentes;

–quando adolescentes diziam para os pais que iam dormir nas casas dos colegas mas as famílias não checavam quem eram esses amigos, onde moravam, não falavam com os outros pais e nem ligavam para verificar se, de fato, estavam nessas casas;

-pouco diálogo com os pais para contarem como foi o dia, quem são os amigos , conversas que ficam mais fáceis durante refeição de família diariamente;

-pais não perceberam as mudanças de comportamento logo no início do uso;

-quando a mãe encontrou maconha no quarto do filho(da filha) acreditou na resposta de que era do “amigo”, desconhecendo que já era um grito de socorro, porque o uso já estava se prolongando há meses.

Regina Tortorelli, Miguel Tortorelli, doutora Eloísa Arruda, Fábio Magalhães da Silva, criminalista Mário de Oliveira Filho, psiquiatra Pablo Miguel Roig, Izilda Alves. Fábio Antunes, Clarice D’Urso, cirurgiã-dentista Sandra Crivello, psicóloga Helena Parolari, professora Márcia de Paula, Romina Miranda, Jani Xavier, Deise Tavares e Carlos Melo convidam você a participar desta Campanha.Porque defender a liberação do uso de drogas é incentivar doença grave e desprezar famílias, como fazem os traficantes, para quem cada dependente representa SOMENTE lucro.

Juntos, vamos unir o Brasil numa só voz: “SAÚDE, SIM!“ , “DROGAS,NÃO!!!!!