Secretário Quirino Cordeiro Jr: “Fechar o Galba Velloso em Minas Gerais é absurdo! Era a referência em psiquiatria no estado para internar doentes mentais e dependentes de drogas”

Espalhe essa notícia:

As consequências gravíssimas do fechamento do maior hospital psiquiátrico da rede pública de Minas Gerais, o GALBA VELLOSO, foi tema nesta quarta=feira de audiência pública na Câmara Municipal de Belo Horizonte. O fechamento foi em 26 de maio por determinação do governo estadual. O Galba Velloso era a única referência em psiquiatria para os 853 municípios de Minas Gerais para tratamento de doentes mentais e dependentes de drogas na rede pública.

Foto do Hospital Galba Velloso : :Alexandre Hatem Pereira

À audiência na Câmara Municipal não compareceram os representantes da saúde estadual nem municipal, apesar de terem sido convocados.Participaram representantes do Sindicato dos Médicos, do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais , vereadores, médica e enfermeira do Galba Velloso e o SECRETÁRIO NACIONAL DE CUIDADOS E PREVENÇÃO ÀS DROGAS, DO MINISTÉRIO DA CIDADANIA, PSIQUIATRA QUIRINO CORDEIRO JÚNIOR.

“Um absurdo o fechamento de hospital psiquiátrico e, principalmente, do Galba Velloso que não apresentava nenhum problema. Pelo contrário ,era a solução para as famílias em Minas”, defendeu o SECRETÁRIO QUIRINO CORDEIRO JÚNIOR NA ABERTURA DA AUDIÊNCIA NESTA QUARTA-FEIRA , NA CÂMARA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE. O PSIQUIATRA QUIRINO CORDEIRO JÚNIOR DEFENDEU A REABERTURA IMEDIATA DO GALBA VELLOSO E EXPLICOU QUE HOSPITAL PSIQUIÁTRICO FAZ PARTE DO PROGRAMA DE SAÚDE MENTAL DO GOVERNO FEDERAL, MEDIDA ADOTADA QUANDO ERA O COORDENADOR DE SAÚDE MENTAL DO MINISTÉRIO DA SAÚDE, CARGO QUE OCUPOU DE 2017 AO INÍCIO DE 2019: