Plantação de maconha:deputado Paulo Teixeira quer autorizar para “fins medicinais” no Brasil; deputado Campos Machado compara o projeto ao “cavalo de Troia” e pesquisas provam: “não existe maconha medicinal”

Espalhe essa notícia:

O deputado Paulo Teixeira, do PT lidera grupo na Câmara dos Deputados que quer liberar o plantio da maconha no Brasil “para fins medicinais”.Foi, com um grupo de parlamentares,buscar inspiração na Colômbia,.

Deputado Paulo Teixeira

Curioso o plural utilizado no projeto, “fins medicinais”, já que no Brasil e nos Estados Unidos, as agências que regulamentam a produção de medicamentos autorizam SOMENTE UM ÚNICO REMÉDIO , preparado com uma das 500 substâncias da maconha, o canabidiol,com importação autorizada pela ANVISA e que atende mínima parcela de doentes graves- menos de 1%, que não reagem mais a outros remédios.“Está autorizado o uso compassivo do canabidiol no tratamento de epilepsias em criança e adolescentes que sejam refratárias aos tratamentos convencionais”, DETERMINA o Conselho Federal de Medicina. Remédio com importação autorizada pela ANVISA.

Portanto, fica a pergunta: por que autorizar plantação se APENAS UMA DAS 500 SUBSTÂNCIAS DA MACONHA é utilizada?

Importante destacar :“MACONHA MEDICINAL NÃO EXISTE”, provam pesquisas. “O termo maconha medicinal refere-se ao uso de toda a planta de maconha não processada ou de seus extratos básicos para tratar sintomas de doenças e outras condições. A FDA-Food and Drug Administratiion não aprovou maconha como planta medicinal. Porque são necessários estudos cuidadosamente conduzidos em milhares de pessoas para determinar os benefícios e riscos de um possível medicamento. ATÉ O MOMENTO , os pesquisadores não realizaram ensaios clínicos em larga escala suficientes que provem que os benefícios da planta maconha (em oposição aos seus ingredientes canabinóides) superam seus riscos em tratamentos.”

PORTANTO, COMO tem comparado o deputado CAMPOS MACHADO, PRESIDENTE DO PTB/SP, SECRETÁRIO NACIONAL do partido e COORDENADOR NACIONAL DA FRENTE CONTRA A LIBERAÇÃO DA MACONHA E DA COCAÍNA, esse projeto na verdade é mais um “CAVALO DE TROIA” PARA LIBERAR O USO E O PLANTIO NO BRASIL.

O “CAVALO DE TROIA” foi “presente” dos gregos como estratégia para vencer uma guerra que se prolongava por 10 anos. Como a cidade de Troia era cercada por grandes muralhas, o exército grego deixou como “presente” para os troianos, que eram conhecidos como domadores de cavalos, um enorme cavalo de madeira como símbolo de “paz”. Mas o cavalo, na verdade, era oco e estava cheio de soldados gregos. Os troianos acreditaram que tinham vencido a guerra e levaram o cavalo para dentro da cidade, onde promoviam uma grande festa. Durante a noite, no entanto, quando todos dormiam, os soldados gregos saíram do cavalo e atacaram a cidade. Outro grupo de gregos, que estava escondido numa ilha próxima, se juntou ao exército grego e venceram essa guerra.

VOU REPETIR: “MACONHA MEDICINAL NÃO EXISTE”, provam pesquisas. PORTANTO, QUAL A NECESSIDADE DE PLANTAÇÃO DE MACONHA NO BRASIL?