MANIFESTO DA FEDERAÇÃO DE AMOR-EXIGENTE: UM MILHÃO E 200 MIL FAMÍLIAS DIZEM NÃO AO PL 399 (Presidente da FEAE, Miguel Tortorelli )

Espalhe essa notícia:

As famílias brasileiras consideram desrespeito da Câmara Federal a preocupação em votar “com urgência”, em plena pandemia da COVID-19, o projeto de lei 399/2015, que defende plantação DE MACONHA em todo o país. Em nome de 10 mil voluntários e de UM MILHÃO E 200 MIL FAMÍLIAS de dependentes de drogas, que atendemos pela Federação de Amor-Exigente, por ano, gratuitamente, no Brasil, afirmamos, com indignação e imensa preocupação: se este PL for aprovado, será a lei federal que vai incentivar e autorizar o uso de maconha no Brasil, droga, que , apesar de proibida, já é fumada até por crianças!!!

O uso da maconha, senhores deputados, causa esquizofrenia e suicídios, como infelizmente temos constatados nas histórias de dor das famílias que atendemos. Mas se este projeto for aprovado, os senhores terão transformado maconha em “ planta que poderá ser usada em doces, biscoitos, granolas, bolos, refrigerantes, bebidas, tratamentos e até para produção de produtos veterinários, conforme autoriza o PL 399.Portanto, “planta sem riscos, benéfica ao país.”

Nós , que tratamos as famílias de dependentes de drogas, nos solidarizamos com os pais que necessitam tratar filhos que nascem com uma doença incurável, epilepsia refratária aos tratamentos convencionais, e que têm em remédio feito com UMA das 400 substâncias da maconha uma possibilidade de melhora, porém sem comprovação científica que garanta seus resultados.Como tem alertado o Conselho Federal de Medicina ” são necessários mais estudos que comprovem a eficácia e segurança desse medicamento”. Remédio que já tem importação autorizada pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Portanto, deputados do PT, do PSB e do PSOL,não há necessidade de lei federal para esses remédios, repetimos, ainda em testes no mundo. No Brasil, em que faltam remédios e vagas no SUS para tratar doentes , em que o Ministério da Saúde não se preocupa com o aumento de cracolândias em todo o país- e maioria desses dependentes começou experimentando maconha na adolescência – e onde está suspensa a produção do único remédio que garante a recuperação de milhões de alcoólatras, o Dissulfiram- os senhores querem aumentar ainda mais o sofrimento das famílias?

Que as Frentes Parlamentares, principalmente a da Agropecuária, lembrem: seus deputados federais foram eleitos para defender os nossos direitos e não para colocar em risco a Sociedade.