SENAPRED: Mais de mil vagas para tirar dependentes das ruas e com alto risco para a COVID-19

Espalhe essa notícia:

Foto: Secretário Quirino Cordeiro Júnior

1.456 vagas em 287 comunidades terapêuticas estão reservadas para acolher dependentes de drogas que estão em cracolândias. para tratar e tirar estes doentes dos gravíssimos riscos para a COVID-19. Ação da Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas em parceria com o Ministério da Saúde e da Mulher, Família e dos Direitos Humanos. O acolhimento está sendo em comunidades credenciadas pela SENAPRED, o que significa para as famílias tratamento gratuito e de qualidade para o filho ou parente querido.

Cracolândia da Luz, centro de SP e maior do Brasil. Foto: Carlos Torres


O Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, psiquiatra Quirino Cordeiro Júnior explica: “ Estudos mostram que os dependentes nas ruas são o de maior risco, porque seus pulmões, órgão que o novo coronavírus ataca, já estão com funções prejudicadas pelo crack, pela maconha e pelo tabaco”.

Novo coronavírus


Portanto, cidades que mantêm cracolândias põem em risco o dependente , quem mora ou trabalha nessa região porque o novo coronavírus pode ser transmitido por:

gotículas de saliva;

espirro;

tosse;

contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;

contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.


Nas cracolândias, os dependentes ficam jogados no chão, compartilhando cachimbos e outras drogas. Depois, saem pelas ruas pedindo dinheiro, comida e até roubando moradores e trabalhadores .

O doutor Quirino Cordeiro Júnior explica como está sendo feita a abordagem nas ruas e o acolhimento nas comunidades:
a rede de Assistência Social convence o dependente na rua da necessidade do acolhimento em Comunidade Terapêutica;

nestes tempos da COVID-19, ele passará por exames no centro de saúde mais próximo e, se estiver, com a COVID-19 passará por tratamento antes de ser levado à comunidade terapêutica;

• –a Comunidade Terapêutica terá até cinco dias para comunicar a nova internação ou o encaminhamento para unidade de saúde por causa da infecção pelo novo coronavírus;

a Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas tem realizado monitoramento  semanal em todas as suas comunidades terapêuticas como medida de segurança para acolhidos, funcionários e familiares.

Na relação divulgada pela Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, os estados, as cidades e as comunidades terapêuticas que estão participando desta importante inciativa do governo federal. Se a sua cidade não estiver na relação, pergunte à Prefeitura o motivo de manter nas ruas dependentes de drogas.

A RELAÇÃO DAS COMUNIDADES TERAPÊUTICAS DESTE IMPORTANTE PROGRAMA

http://diarioantidrogas.com.br/wp-content/uploads/2020/10/CTs-Moradores-de-Rua.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *