Dois líderes contra o PL399: Secretário Quirino Cordeiro Jr e o Senador Eduardo Girão

Espalhe essa notícia:

Dois líderes que defendem os direitos das famílias à Saúde na rede pública e um Brasil sem drogas reuniram -se hoje em Brasília para declarações conjuntas contra o projeto de lei que quer legalizar a maconha no Brasil e que poderá ser votado até o dia 17 de dezembro na Câmara dos Deputados. . O PL 399/2015 foi o tema da reunião do SECRETÁRIO NACIONAL DE CUIDADOS E PREVENÇÃO ÀS DROGAS, DO MINISTÉRIO DA CIDADANIA, PSIQUIATRA QUIRINO CORDEIRO JÚNIOR COM O SENADOR EDUARDO GIRÃO, SEGUNDO VICE- LÍDER DO PODEMOS NO CONGRESSO.

Minuta do Substitutivo do PL399/2015

Ao analisar o texto do projeto da maconha, o Secretário Quirino Cordeiro Júnior constatou que “o PL 399/2015 autoriza uso irrestrito de maconha em medicamentos, facilitando, portanto a venda a dependentes. Significa, portanto, a legalização da maconha no Brasil”. O Secretário Quirino Cordeiro Júnior lembra que o governo brasileiro é contra a legalização da maconha pelas consequências devastadoras aos dependentes e às suas famílias.”Maconha causa dependência, surtos psicóticos, esquizofrenia e depressão tão profunda que tem provocado tentativa de suicídio entre adolescentes ” .

Já o Senador Eduardo Girão afirma ser projeto do interesse do NARCONEGÓCIO. “Usam a dor de crianças que precisam de medicamento mas, na verdade, querem plantar maconha em larga escala para fins medicinais e NÃO MEDICINAIS. Se aprovado, vamos ter BOLO DE MACONHA,, CHOCOLATE DE MACONHA! É a ideologia DO MARKETING DE NEGÓCIO DO BILIONÁRIO GEORGE SOROS, QUE INVESTE EM PROJETOS PARA USO DE MACONHA EM VÁRIOS PAÍSES” .

O projeto de lei que legaliza a maconha no Brasil poderá ser votado até o dia 17 de dezembro na Câmara dos Deputados, em Brasília, já que o recesso começa no dia 18.

Deputado Paulo Teixeira, PT

O deputado Paulo Teixeira, do PT,tem procurado o Presidente da Câmara, Rodrigo Maia e insistido para ser “votação em regime de urgência”, que significa não ter de passar por comissão e precisar apenas de maioria simples na Câmara. MAS AS lideranças da Câmara dos Deputados não estão aprovando a solicitação do deputado Paulo Teixeira, do PT.

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia

Famílias de Norte a Sul do país estão enviando e-mails ao Presidente da Câmara pedindo a Rodrigo Maia para não colocar o PL 399/2015 em votação pelos riscos que representam às famílias, às escolas, às empresas e ao futuro do país. Também dependentes em recuperação estão se unindo, preparando abaixo- assinado contra o projeto, revelando que todas as perdas que tiveram em suas vidas como dependentes de drogas começaram com o experimento de maconha na adolescência. Lembram também terem colegas que nunca mais terão a saúde mental de volta, por terem desenvolvido esquizofrenia causada pelo uso de maconha. E outros que se suicidaram pela depressão provocada pelo uso de maconha.

É o Brasil contra o PL399/2015. Mas a decisão é do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. O Brasil aguarda a resposta.

#PL399não