PL399: tema de carta ao Presidente da Câmara e aos presidentes do MDB e Republicanos

Espalhe essa notícia:

Foto: Presidente da Câmara, Arthur Lira

Votação do substitutivo do PL 399 na Câmara dos Deputados, no dia 20, foi o tema de carta que enviei neste domingo ao Presidente da Câmara, deputado Arthur Lira, ao presidente do MDB, Baleia Rossi , e ao Presidente do Republicanos, Macos Pereira.

Presidente do MDB, deputado Baleia Rossi

Presidente do Republicanos, deputado Marcos Pereira

A CARTA:

Prezado Deputado:

Escrevo em nome dos milhões de eleitores brasileiros, Senhor Deputado, para pedir sua atenção a fato grave que vem sendo denunciado por mães, pais e especialistas em suas redes sociais. Eles estão protestando contra a votação dia 20, em comissão da Câmara, do substitutivo do projeto de lei 399/2015,que autoriza “plantação de maconha em todo o país” e “produção e comercialização de quaisquer produtos de Cannabis (maconha) ,permitindo o uso de maconha até na produção de alimentos”. Está escrito no artigo 21,que tem como título “DOS PRODUTOS DE CANNABIS SEM FINS MEDICINAIS”. Mais intrigante ainda: por que a votação no dia 20, do PL399, que autoriza maconha no Brasil, será exatamente na Comissão Especial sobre Medicamentos formulados com cannabis (maconha) , formado por 38 deputados que defendem o projeto? Por que o resultado será suficiente para enviar o PL399 ao Senado? Por que o PL399 não é votado no plenário?

Como é do seu conhecimento,para que o substitutivo do PL399/2015 seja votado em plenário , é necessário requerimento URGENTE assinado por 51 deputados. ESCREVO AO SENHOR, PARA PEDIR QUE SEU PARTIDO PARTICIPE DESSE REQUERIMENTO, ATENDENDO AO CLAMOR DE MILHÕES DE ELEITORES,QUE TEMEM AS GRAVES CONSEQUÊNCIAS DA APROVAÇÃO DESSE SUBSTITUTIVO DO PL399/2015, QUE LIBERA A MACONHA NO BRASIL.

1.357 entidades e associações de famílias, especialistas, comunidades terapêuticas e igrejas confirmam as consequências gravíssimas da maconha – dependência, surtos psicóticos, esquizofrenia e até suicídio – em MANIFESTO ENVIADO À CÂMARA DOS DEPUTADOS. NO MANIFESTO, CONTESTAM TAMBÉM A JUSTIFICATIVA DO RELATOR , LUCIANO DUCCI, PARA A VOTAÇÃO DE URGÊNCIA. Ducci diz que a aprovação do projeto é necessária para liberar medicamento com canabidiol(UMA das 500 substâncias da maconha) para tratar crianças com graves crises convulsivas. A verdade é que em 2019, a ANVISA LIBEROU ESTE MEDICAMENTO NO BRASIL para tratar 6 mil pacientes no país.

Portanto,qual a necessidade desse projeto de lei neste momento DE PANDEMIA causada pela COVID-19, já que a dependência de maconha também causa doenças gravíssimas , violência e destrói famílias no Brasil?

Obrigada pela atenção. Aguardo sua resposta para informar às famílias em minhas redes sociais e no meu Diário Antidrogas.

Izilda Alves

Editora do site Diário Antidrogas e autora do livro “Guerra pela vida- A campanha da Jovem Pan contra as drogas”, do Instituto Jovem Pan.