PL399:”Ter filho dependente de maconha é dor que não desejo a ninguém”,escreve mãe ao Presidente da Câmara

Espalhe essa notícia:

“Ter filho dependente de maconha é dor que não desejo a ninguém”, chora mãe de Sobral, no Ceará. Maria Marly dos Santos Vieira autorizou a divulgação do seu nome na campanha “Famílias contra o PL399 por tornar maconha droga inofensiva ao autorizar plantação e uso até em alimentos”. Mãe com dois filhos dependentes de maconha , ela descreve as dificuldades e o sofrimento que, sozinha, enfrenta: em carta enviada ao Presidente da Câmara, Arthur Lira:

Meu nome é Maria Marly dos Santos Vieira ,Sou do Ceará, da cidade de Sobral. Me separei e criei meus 2 filhos sozinha , com muita dificuldade. Um dia, notei que minha filha mais velha , estava com o comportamento diferente, grosseira, afastada da família. Infelizmente, quando descobrir minha filha estava usando MACONHA. Jamais imaginei passar por isso! Foi então que iniciou o meu sofrimento. Minha filha ficou na lama, no fundo do poço, Anos após, o meu filho mais novo, vendo a irmã usar maconha ,também começou a usar . Hoje, vivemos uma luta de sobriedade ,tentando uma vida sem drogas . Só uma MÃE sabe da dor de ter seus filhos tão amados ,queridos no uso da MACONHA , é uma dor que não desejo a ninguém.”

Este depoimento está sendo enviado ao Presidente da Câmara. O deputado Arthur Lira está decidindo se envia o PL 399 ao plenário para análise dos 513 deputados ou envia o resultado da votação do dia 8 de junho ao Senado.A APROVAÇÃO DO PL399 foi em 8 de junho por apenas 17 deputados federais dos partidos que, sem dúvida, terão as respostas das famílias de dependentes de drogas nas próximas eleições: PT,PSB,PSOL,PSDB,PTB,,CIDADANIA, PODEMOS, NOVO e PC do B.

A senhora MARIA MARLY DOS SANTOS VIEIRA PARTICIPA DA CAMPANHA “ “FAMÍLIAS CONTRA O PL399 por tornar maconha droga inofensiva ao autorizar plantação e uso até em alimentos” E VOCÊ?

#PL399NÃO