“Quem proíbe tratamento de menor dependente em CT, parece preferir que ele volte às ruas, às cracolândias.” Deputado Eros Biondini

Espalhe essa notícia:

“ABSURDO!”, protesta o Deputado EROS BIONDINI (PROS- MG), em declaração hoje ao Diário Antidrogas sobre a proibição da 12a Vara da Justiça Federal em Pernambuco de comunidades terapêuticas tratarem adolescentes dependentes de drogas no Brasil. Comunidades terapêuticas que garantem ASSISTÊNCIA MÉDICA, PSICOLÓGICA, ESCOLARIZAÇÃO e cumprem as determinações do Estatuto da Criança e do Adolescente. “Assim que voltarmos do recesso , será o meu primeiro pronunciamento contundente.”

PRESIDENTE DA FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DAS COMUNIDADES TERAPÊUTICAS NO BRASIL, O DEPUTADO EROS BIONDINI DECLAROU HOJE AO DIÁRIO ANTIDROGAS:

Izilda, assim que voltarmos de recesso será o meu primeiro pronunciamento contundente contra este absurdo de se proibir o acolhimento de adolescentes nas comunidades terapêuticas.

Da mesma forma, a proibição das comunidades terapêuticas que acolhem as grávidas e as mães com nenês. EU NÃO SEI ONDE OS JUÍZES, PROMOTORES OU ÓRGÃOS COMO VIGILÂNCIA SANITÁRIA ESTÃO COM A CABEÇA, QUANDO PERMITEM QUE AS MÃES FIQUEM DEBAIXO DO VIADUTO, COM O NENÉM, USANDO CRACK E NÃO PERMITEM SEREM ACOLHIDAS EM COMUNIDADE TERAPÊUTICA QUE DÁ TODA AS CONDIÇÃO PARA A MÃE , PARA O FILHO, PARA A GESTANTE. NÃO DÁ PÁRA COMPREENDER.

DA MESMA FORMA, OS ADOLESCENTES. QUANTOS ADOLESCENTES HOJE NAS CRACOLÂNDIAS, debaixo dos viadutos, perdidos na rua. E NÓS NÃO VEMOS UMA AÇÃO PARA TIRAR ESSAS PESSOAS DESSE SOFRIMENTO.

Agora, quando as comunidades terapêuticas, que têm a vocação de acolher, e de recuperar nossos adolescentes jovens se dispõem a fazer isso, ajudando as famílias no Brasil, vem alguém que proíbe e que PARECE PREFERIR QUE ESSES ADOLESCENTES VOLTEM PARA AS RUAS. Porque adolescentes de 17, 16, 15, 14 e 13 anos NÃO ficam em casa quando estão viciados no crack. Eles vão para as ruas. AGORA, NA RUA PODEM FICAR SENDO MALTRATADOS, USANDO DROGA , SEM ROUPA, NO FRIO, PODEM FICAR TOMANDO ÁGUA SUJA, COMENDO RESTO DE COMIDA. Mas numa comunidade que tem uma cama macia, um cobertor quentinho, que tem carinho e amor para recuperar e devolver para a família, esse adolescente recuperado NÃO PODE? É UM ABSURDO. NÓS NÃO PODEMOS ACEITAR ISSO. E SABEMOS QUE DEUS É MAIS E NO FINAL, VAMOS VENCER.”

ASSISTA:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *