Deputado Campos Machado, primeiro na ALESP a responder, com apoio, a carta de pedido de socorro às famílias de dependentes de drogas

Espalhe essa notícia:

O Deputado Campos Machado foi o PRIMEIRO, e até aqui o único, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, que respondeu a carta que enviamos, solicitando apoio às FAMÍLIAS DE DEPENDENTES DE DROGAS , que imploram por tratamento com recuperação em nosso Estado.

Por enquanto, silêncio dos outros partidos, apesar do “SOCORRO PELOS RISCOS GRAVÍSSIMOS” destacado logo no início da carta: “Como eleitores em 2022, escrevemos para pedir seu apoio publicamente à maioria das famílias do Estado de São Paulo. Famílias que representamos, porque todas estão em risco gravíssimo, causado por imensa desgraça: ter filho ou parente querido dependente de drogas.”

A carta, assinada pelo Vice-Presidente da Federação de Amor-Exigente, Miguel Tortorelli; pela Coordenadora da Regional Norte Paulistana da FEAE, Regina Tortorelli; e por mim, Editora do Diário Antidrogas, começou a ser enviada na quarta-feira, com telefonemas às assessorias para confirmar o recebimento.

O Deputado CAMPOS MACHADO é o Presidente do partido AVANTE, que tem filiações e consolidação em mais de 300 cidades pelo interior paulista, além de um trabalho intenso na capital. Prefeitos, vice-prefeitos e lideranças dos mais diversos setores, empresariais, sindicais e até religiosos, ingressaram nas fileiras do Avante, numa verdadeira onda do bem.

NOSSA MOTIVAÇÃO PARA ESCREVER A CARTA AOS DEPUTADOS foi a criação na Assembleia Legislativa de São Paulo da FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DA CANNABIS MEDICINAL E DO CÂNHAMOS INDUSTRIAL.


Foi o Instituto de Pesquisas Sociais e Econômicas da Cannabis, que ajudou a formar essa Frente que já tem apoio de 12 partidos. Instituto que publica em seu site “projeções de movimentações de mais de R$ 4,7 bilhões em até 3 anos após regulamentação abrangente da cannabis”.

O DEPUTADO CAMPOS MACHADO É CONTRA A FORMAÇÃO DESSA FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DA CANNABIS E DO CÂNHAMO INDUSTRIAL.

PARA AS FAMÍLIAS DE DEPENDENTES DE DROGAS FICA A PERGUNTA AINDA SEM RESPOSTA DE 93 DOS 94 DEPUTADOS: se formam Frente Parlamentar para defender o tratamento de doenças que atingem 6% da população e que já têm remédios autorizados pela ANVISA, POR QUE, então, não se uniriam para salvar as vítimas da MAIOR EPIDEMIA JÁ REGISTRADA NO PAÍS, a causada pelo uso de drogas, que AINDA NÃO TEM TRATAMENTO COM RECUPERAÇÃO no Estado de São Paulo?

ATÉ O MOMENTO, SOMENTE o DEPUTADO CAMPOS MACHADO está defendendo os direitos das famílias de dependentes ao tratamento, previstos em leis municipais, estaduais e federais. Como fez em 8 junho de 2017, quanto lançou a Frente Nacional Contra a Liberação da Maconha e da Cocaína na Assembleia Legislativa de São Paulo. Frente criada para evitar a liberação do uso de drogas no Brasil, porque na época O STF começava a julgar recurso que pede a inconstitucionalidade do artigo 28 da Lei Antidrogas, que proíbe adquirir, guardar, ter em depósito, transportar ou trazer consigo droga, para consumo pessoal. O julgamento ainda não foi concluído e poderá entrar na pauta do STF ainda este ano


Campos Machado, inclusive, está anunciando que irá criar uma FRENTE DO BEM na Alesp, para contestar essa absurda tentativa de legalizar o plantio e a comercialização da Cannabis no Estado, sob o disfarce de estar defendendo crianças que necessitam de medicação à base dessa substância.

AS FAMÍLIAS DE DEPENDENTES DE DROGAS, MAIORIA NO ESTADO DE SÃO PAULO, SÃO OS ELEITORES QUE IRÃO ESCOLHER OS PRÓXIMOS DEPUTADOS ESTADUAIS. E AGUARDAM, PORTANTO, RESPOSTA À CARTA ENVIADA AOS SEUS GABINETES.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *