Governo Federal investe R$5,5 milhões para evitar fechamento do principal hospital psiquiátrico do Amazonas, o Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro, em Manaus

Espalhe essa notícia:

Ministério da Saúde e Ministério da Cidadania se unem para evitar o fechamento do principal hospital psiquiátrico do Amazonas, o Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro,em Manaus. Cumprem a Nova Política Nacional de Saúde Mental que tem como objetivo tornar o tratamento no SUS eficaz e acessível a todos os doentes e tem o apoio de 70 entidades da sociedade civil.

Psiquiatras Rafael Bernardon e Quirino Cordeiro Jr, autores da Nova Política Nacional de Saúde Mental

O Coordenador de Saúde Mental do Ministério da Saúde, dr. Rafael Bernardon, e o Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania, psiquiatra Quirino Cordeiro Júnior, autores da Nova Política Nacional de Saúde Mental, visitaram o Centro Psiquiátrico EDUARDO RIBEIRO E ANUNCIARAM INVESTIMENTO DO GOVERNO FEDERAL NO VALOR de R$ 5,5 milhões para reformas urgentes, garantindo o tratamento de pacientes com graves doenças mentais, como esquizofrenia, transtorno do humor, dependência química e muitas outras.

O Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro foi inaugurado em 1894, a atual estrutura do serviço data do ano de 1982 e com o investimento R$5,5 milhões do Governo Federal será revitalizado com a reforma.

A “Nova Política Nacional de Saúde Mental” foi estabelecida em dezembro de 2017 com a Resolução da Comissão Intergestores Tripartite do SUS No. 32/2017 e Portaria do Ministério da Saúde No. 3588/2017, que incluiu os Hospitais Psiquiátricos como parte integrante da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS).

Documento do Ministério da Saúde provou que “até 2017, hospitais psiquiátricos eram fechados e comunidades terapêuticas ignoradas”.

O doutor Quirino Cordeiro Júnior descreve as gravíssimas consequências: aumento na taxa de suicídio no país nos últimos 15 anos, aumento do número de doentes mentais graves nas ruas e expansão das cracolândias”

Em abril de 2019, o Governo Federal lançou a “Nova Política Nacional sobre Drogas”, com o Decreto Presidencial No. 9761/2019, que colocou os Hospitais Psiquiátricos como parte da Rede assistencial aos pacientes com dependência química, passando a integrar o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas (SISNAD).

Portanto, explica o Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, doutor Quirino Cordeiro Júnior, “os Hospitais Psiquiátricos fazem parte tanto da RAPS como também do SISNAD, o que garante importante segurança jurídica para o funcionamento desses Hospitais”.

E o Secretário Nacional Quirino Cordeiro Júnior informa às famílias :“A Nova Lei de Drogas, a 13.840/2019, autoriza a internação involuntária para dependentes químicos (ratificando o exposto na Lei Federal No. 10.216/2001), em unidades de saúde, como os Hospitais Psiquiátricos. O Governo Federal tem investido no fortalecimento dos Hospitais Psiquiátricos, com o objetivo de garantir às pessoas com transtornos mentais e dependência química com quadros clínicos graves e agudizados tratamento de qualidade e integral , com segurança jurídica para esses importantes centros de tratamento no país”.