“Minha filha foi jogada em fogueira por traficantes por dívida de crack. Preciso , urgente, de uma Internação Involuntária!”Mãe Maria Josineide Silva Santos (na foto) e também súplica do “MÃES UNIDAS” e do AMOR-EXIGENTE

Espalhe essa notícia:

“Minha filha foi jogada em fogueira por traficantes por dívida de crack. Ela conseguiu fugir.Mas eu não consigo Internação Involuntária na rede pública. Salvem minha filha!!!” O apelo desta mãe de Ribeirão Preto é também a súplica do “MÃES UNIDAS” e do AMOR-EXIGENTE

Maria Josineide Silva Santos descreve a tragédia que o crack causou em sua família:

Tô queimada, dói muito, mãe, me jogaram sem roupa numa fogueira…deixa eu entrar, mãe!” gritava a filha no portão, acordando os vizinhos, na madrugada de 18 de maio, a mais gelada do mês. A mãe, Maria Josineide Silva Santos , correu descalça e sem agasalho para abrir o portão fechado com cadeado na rua de casas com grades nas janelas porque a filha já quebrou a janela para invadir a casa, em Ribeirão Preto, cidade paulista a 312 quilômetros da capital. Mais uma madrugada, sem dormir, por tragédia com a filha, dependente de crack:

“Fui pagar a dívida por crack, mãe. Depois que receberam o dinheiro, eles me bateram com chutes e socos, tiraram a minha roupa e me jogaram numa fogueira. Saí correndo. Olha como meu queimei!!!”, contou, enquanto corria para dentro de casa, cheia de cinzas e queimaduras no corpo nu.

E gemendo de dor e frio ,correu para dentro da casa. Mas não chorou. E ao amanhecer, a mãe acordou sem a filha em casa, que , mais uma vez, tinha roubado o que podia para comprar crack novamente. E Maria Josineide SENTIU UMA ANGÚSTIA TÃO FORTE, QUE NÃO CONSEGUIU NEM CHORAR. SENTIA HUMILHAÇÃO PELA FALTA DE DINHEIRO PARA SALVAR A FILHA QUERIDA.

Maria Josineide Silva Santos É MÃE que participa do movimento “MÃES UNIDAS”, criado por Renata e Roberto Brunelli, para exigir na rede pública de Saúde o cumprimento da lei federal 13.840/2019 que autoriza a Internação Involuntária em casos graves como o da filha de Maria Josineide, SEM ORDEM JUDICIAL , em hospital público, após avaliação de psiquiatra. “O MÃES UNIDAS TEM ME AJUDADO BASTANTE, COM PALAVRAS DE CORAGEM PARA EU NÃO DESISTIR. AJUDA MUITO E ME AMPARA NO MEU DESESPERO.”

RENATA BRUNELLI, LÍDER DO “MÃES UNIDAS” FAZ UM APELO ÀS CLÍNICAS POR VAGA SOCIAL PARA A INTERNAÇÃO URGENTE DA FILHA DA SENHORA JOSINEIDE.

TAMBÉM O COORDENADOR REGIONAL DO AMOR-EXIGENTE EM RIBEIRÃO PRETO, LUIZ ANTONIO DAMASCENO , FAZ UM APELO ÀS CLÍNICAS POR UMA VAGA SOCIAL URGENTE:

“A senhora Josineide assiste à nossa reunião online desde o início do ano. Fomos orientando com os 12 princípios básicos , éticos e a responsabilidade social, pilares do Amor- Exigente. Com o tempo, foi relatando a situação que vive cm a filha, dependente de álcool e drogas e,agora crack. A filha já passou por na 16 internações voluntárias, mas desistiu ou fugiu. Então, orientamos a senhora Josineide a procurar um hospital psiquiátrico. NO MOMENTO, A FILHA ESTÁ NA RUA E A MÃE NÃO TEM CONSEGUIDO A INTERNAÇÃO. ENTÃO, ESTAMOS PEDINDO VAGA SOCIAL PARA INTERNAÇÃO INVOLUNTÁRIA NUMA CLÍNICA ESPECIALIZADA. Só assim, ela poderia recuperar a filha.”

NO CAPS, MÉDICA DISSE À MÃE QUE “INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA NÃO EXISTE MAIS NO BRASIL”

NO CAPS DE RIBEIRÃO PRETO, ESTA MÃE OUVIU DE MÉDICA QUE “ INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA NÃO EXISTE MAIS NO BRASIL”,,MÉDICA QUE AFIRMOU : “A ÚNICA INTERNAÇÃO É A VOLUNTÁRIA.” MÉDICA QUE ATENDE FAMILIARES DE DEPENDENTES MAS IGNORA AS LEIS QUE AUTORIZAM AS INTERNAÇÕES INVOLUNTÁRIAS E COMPULSÓRIAS NO BRASIL: A 13.840/2019 E 10.216/2001.

O MOVIMENTO “MÃES UNIDAS” JÁ ANUNCIOU QUE VAI COBRAR DA SECRETARIA DA SAÚDE DE RIBEIRÃO PRETO ESTA GRAVÍSSIMA OMISSÃO QUE COLOCA EM RISCO VIDAS DE DEPENDENTES E SUAS FAMÍLIAS.

‘MINHA FAMÍLIA É VÍTIMA DA CRACOLÂNDIA”

FAMÍLIAS COMO A DA SENHORA MARIA JOSINEIDE SILVA SANTOS QUE AGORA, POR OMISSÃO DA REDE PÚBLICA, IMPLORA POR VAGA SOCIAL . “MINHA FILHA É VÍTIMA DA CRACOLÂNDIA NA CIDADE. E NÓS SOFREMOS MUITO POR ELA. É MUITO GRANDE ESTE SOFRIMENTO. EU TENHO REZADO MUITO E TENHO ESPERANÇA DE QUE UM DIA EU VOU CONSEGUIR RECUPERAR MINHA FILHA!! EU NÃO TENHO MAIS DE ONDE TIRAR DINHEIRO!!!”

‘MEU MARIDO TEM PARKSON E NÃO TENHO MAIS DINHEIRO PARA TRATAR MINHA FILHA DEPENDENTE DE CRACK”

Família onde mãe e filho trabalham. O pai foi afastado por doença grave, Mal de Parkson, e quando vê a filha em casa fica agressivo porque não consegue mais compreender que a filha é também muito doente. O IRMÃO TEM DE MANTER O QUARTO FECHADO COM CHAVE PORQUE A IRMÃ JÁ ROUBOU TUDO DELE. “ROUBOU MINHAS ROUPAS, MEU TÊNIS. E CHEGOU NUM PONTO EM QUE O MICROONDAS, OS PRATOS E OS TALHERES FICAM NO MEU QUARTO PARA A GENTE TER ONDE ESQUENTAR NOSSO ARROZ E PODER COMER COM PRATOS E GARFOS. ELA SÓ NÃO ROUBOU SOFÁ E ARMÁRIOS PORQUE AINDA NÃO CONSEGUE CARREGAR. ATÉ TORNEIRA, ELA ROUBOU.”

MAIS UMA HISTÓRIA DE USO DE DROGA QUE COMEÇOU NA ADOLESCÊNCIA, AOS 14 ANOS, COM COLEGAS DE ESCOLA. DEPOIS, COCAÍNA. E, AGORA CRACK.

NA REDE PÚBLICA DE RIBEIRÃO PRETO, O MÁXIMO QUE A FAMÍLIA CONSEGUIU FORAM INTERNAÇÕES DE 7, 15 DIAS. EM CLÍNICAS , FOI EXPULSA POR BRIGAS E VOLTOU PARA CASA PARA ROUBAR E PAGAR O CRACK NAS CRACOLÂNDIAS DA CIDADE .

‘PELO AMOR DE DEUS, SALVEM MINHA IRMÃ, DEPENDENTE DE CRACK!!”

Filho que sofre ao ver a mãe destruída pela filha que “ criou , educou, mimou, mas acaba seguindo as escolhas erradas e colocando todos nós em risco também. A gente sofre muito!”

E como a mãe, o filho faz um apelo: “SALVEM MINHA IRMÃ PELO AMOR DE DEUS !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *