Psiquiatra Pablo Roig na Campanha “MACONHA:NÃO À PLANTAÇÃO E AO USO ATÉ EM ALIMENTOS”

Espalhe essa notícia:

O psiquiatra Pablo Roig é referência no Brasil,em Portugal, na China,no Líbano, nos Estados Unidos,no Paraguai e na Argentina, no tratamento de dependentes de drogas.

É médico que, há 45 anos, recupera dependentes de drogas.

Em 1985 , criou em São Paulo sua clínica Greenwood, que recupera dependentes de todos os tipos de drogas .

SOBRE MACONHA, DOUTOR PABLO ROIG ESCREVE:

“Muito tem se falado a respeito da maconha, principalmente neste momento em que se questiona seu poder terapêutico, seu uso moderado, sua ausência de risco em relação à dependência e o argumento de que sua liberação diminuiria o tráfico e a dependência a outras drogas.

Deve ser o único fármaco que têm fanáticos defensores e que é tema para jornalistas, juristas, políticos, empresários, mas que tem entre cientistas e profissionais da saúde, críticos com conhecimento de causa.

Os trabalhos de instituições sérias como o NIDA, colocam a maconha como uma substância de risco, e que seu uso precoce causa danos a curto e longo prazo.

Nós, que trabalhamos na recuperação de dependentes, vemos o dano que a maconha provoca na estrutura psíquica do usuário, aumentando a incidência de patologias psiquiátricas e diminuindo os recursos cognitivos de suas vítimas, cronificando, em muitos casos, uma posição adolescente frente à vida.

Recentemente, em um período de um ano, recebemos CINCO casos graves de psicose motivados pela cannabis, patologias agudas, que em sua maioria e com o tratamento adequado recuperaram seu contato com a realidade, mas persistindo uma fragilidade egóica, com diminuição de recursos defensivos frente a estímulos, às vezes, corriqueiros.”

No próximo artigo, DOUTOR PABLO ROIG DESCREVE OS RISCOS DO USO DE MACONHA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *